Posts Tagged ‘Seguridade Social’


 Baixar este artigo em PDF.

___

Este artigo científico abordará sobre assuntos correlacionados à Previdência Social, do esboço, ao seu surgimento à sua criação; às suas linhas de atendimento para os seus beneficiários. Há quase 100 anos deu início a uma história de sucesso e efetivação da previdência, tendo começado seu processo de trabalho por meio de uma ideia revolucionária dos então servidores ferroviários, que foram os primeiros felizardos, por intermédio da implantação da caixa de pensões, a fim de obterem benefícios diversos para garantir o futuro de suas famílias. Esse processo visava dispor melhor qualidade de atendimento e garantia nas areas da saúde, disponibilizando pensão aos seus dependentes, garantindo suas aposentadorias no intuito de angariar segurança para todos os envolvidos no certame. Doravante, ao constatar o sucesso dessa ação, muitas empresas resolveram adotar o mesmo sistema e, sem saber, começaram a construir o que seria no futuro, um modelo previdenciário. Dando prosseguimento a essa ação, ao adotarem essa dinâmica, muitas pessoas foram beneficiadas, adquirindo assim, segurança e estabilidade para os dias vindouros, proporcionando, num sentido coletivo, a tranqüilidade que se buscava e se almejava, não só para o seio familiar. Os processos foram então dinamizados e, proporcionalmente, estendidos num âmbito global, a fim de se conquistar o âmago social.

1. Introdução

A Previdência Nasceu a partir da idéia de vários servidores ferroviários, sendo eles, pioneiros nesse quesito. Por meio dessa dinâmica, levaram a dar exemplo aos demais servidores e empresas, promovendo, num sentido amplo, a busca pela qualidade de vida na velhice e garantias aos seus beneficiários.

Hoje, a Previdência Social é o seguro social para a pessoa que contribui. É uma instituição pública que tem como objetivo reconhecer e conceder direitos aos seus segurados. A renda transferida pela Previdência Social é utilizada para substituir a renda do trabalhador contribuinte, quando ele perde a capacidade de trabalho, seja pela doença, invalidez, idade avançada, morte e desemprego involuntário, ou mesmo a maternidade e a reclusão.

Sua missão é garantir proteção ao trabalhador e sua família, por meio de sistema público de política previdenciária solidária, inclusiva e sustentável, com o objetivo de promover o bem-estar social e tem como visão ser reconhecida como patrimônio do trabalhador e sua família, pela sustentabilidade dos regimes previdenciários e pela excelência na gestão, cobertura e atendimento.

 

2. Objetivos

Identificar por meio da análise crítica o impacto causado, tanto no rol social, quanto no meio macro, no que tange a previdência social. As linhas de pensamento, teses e questionamentos desse direito garantido a todos aqueles que contribuem. O posicionamento de quem conhece sobre o assunto, seus conceitos e compreensões variadas de vários pensadores e demais simpatizantes sobre o caso.

3. Metodologia

Pesquisa exploratória realizada por meio de levantamento da produção de artigos e pensamentos de especialistas, bem como a explanação pelos meios de comunicação vigente e, consulta a demais veículos pertinentes ao caso.

4. O Surgimento da Previdência Social

No prelúdio histórico da previdência, se deu início com medidas de fundos de pensão e, a fim de obter rico contexto de manuseio e informações concisas, para abordar sobre o tema, é crucial entender como se originou esse fenômeno que, diga-se de passagem, naquela época fora uma revolução para os trabalhadores ora envolvidos no processo.

O laborioso, naquela ocasião, não diferente hodierno, preocupava-se de que maneira poderia garantir uma velhice mais tranqüila, não deixando, outrora, desamparados seus dependentes legais, bem como os que dele estavam sujeito

Dessarte, os ferroviários, que foram os precursores do plano previdenciário, deram início a um método inovador, que, por implantação da “Caixa de Aposentadoria e Pensões” – CAP –, tiveram auxílios e benefícios assegurados e estendidos a toda família.

Por conseguinte, sendo notória a eficiência desse processo, demais empresas começaram a implantar projetos semelhantes, visando certificar que seus empregados e familiares, gozassem de tais medidas, o que, posteriormente, seria a base para a implantação dum modelo macroprevidenciário.

Não obstante, cada categoria decidiu então implementar um regimento próprio e, num contexto congênere, instaurou-se o “Instituto de Aposentadoria e Pensões” – IAP –, que, vindouramente, se tornaria o Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS.

Doravante, o objetivo era asseverar a extensão dos auxílios e benefícios a todos os trabalhadores, abonando, ainda, renda a idosos e deficientes.

Em 1998, por meio da Emenda Constitucional n 20, avançou num sentido mais amplo do seguro social, separando a Previdência Social em três regimes, sendo, dois sistemas básicos e um complementar. O sistema básico é obrigatório para todos os trabalhadores formais, porém, divididos em dois grupos, que são: i) dos servidores públicos; ii) dos trabalhadores da iniciativa privada e demais trabalhadores. Já o sistema complementar é aberto a todos, sem ser obrigatório, tendo um complemento para o recebimento dos benefícios recebidos pelo sistema básico, garantindo uma melhor qualidade de vida na aposentadoria, por exemplo.