Posts Tagged ‘difamação’


casoconcreto

 José, maior de 18 anos, fez muitos desafetos na cidade onde residia, em decorrência do fato de postar nas redes sociais intimidades desabonadoras de muitos moradores da cidade onde residia. Uma destas pessoas foi Lucas, que foi indicado por José como suposto amante da esposa do conhecido e renomado médico Júlio, também residente na cidade.

Em decorrência deste fato, Lucas resolve dar cabo à vida de José e para tanto, contrata Epaminondas, militar aposentado, mediante prévio pagamento de R$ 20.000,00, para que este executasse o crime.

No dia subsequente ao recebimento do pagamento, logo no início da manhã, Epaminondas oculta-se por trás de uma pilha de entulhos, localizada defronte a casa de José, do lado oposto da rua, armado com um revolver Taurus RT-838 de dupla ação, alimentado com oito munições .38 SPL, e aguarda a saída da pretensa vítima.

No mesmo momento, Júlio dirigia-se para a casa de José, armado com uma Carabina CBC G2 Super, objetivando intimidá-lo para que o mesmo não mais postasse nada a seu respeito ou de sua esposa, nas redes sociais. Exatamente as 07h15min, José sai do interior de sua residência, postando-se defronte a mesma, não percebendo a presença de Epaminondas nem a aproximação de Júlio, que se encontra na esquina da casa de José, a uma distância de aproximadamente 200 metros.

Nesse momento, Epaminondas, que não percebera a aproximação de Júlio, acreditando que ninguém mais além da vítima encontrava-se na via naquele instante, dispara seis vezes seguidas contra José, conseguindo alvejar a vítima por quatro vezes. José tomba imediatamente, ainda com vida.

Júlio percebe que o desafeto tombara alvejado por tiros, mas sem saber de onde os disparos eram originados, nem quem os tinha efetuado e corre em direção a José. Lá chegando, percebeu que José sangrava muito e o escuta clamar em desespero, várias vezes por sua vida, pedindo ao médico que o socorresse e jurando nunca mais promover nenhum tipo de importunação.

Sem se comover da situação, Júlio aponta a carabina para José e deflagra um disparo no coração, que produz a morte instantânea da vítima.

Só então, Júlio percebe a presença de Epaminondas, que se aproximava do local onde José jazia sem vida.

Temendo ser reconhecido ou denunciado por Júlio, Epaminondas resolve, em dolo de ímpeto, matá-lo, efetuando um disparo em direção ao médico, mas errando o alvo. Júlio, para fazer deter a agressão que estava sofrendo revida, deflagrando um tiro que alveja a perna de Epaminondas, lançando ao chão. Em ato continuo Júlio começa a evadir-se do local, mas Epaminondas ainda deflagra um segundo tiro em sua direção, que também erra o alvo.

Tomando por base exclusivamente os dados apresentados e desconsiderando possíveis caracterizações delituosas relativas à questão dos armamentos utilizados, tipifique as condutas de Lucas, Epaminondas e Júlio.


(mais…)