Em outro post que publiquei neste espaço, abrangi não detalhadamente, mas também não superficialmente o que seria justiça. Escrevo agora este post proveniente de uma das aulas de filosofia do meu curso. Logo abaixo segue algumas definições aproximadas do que seria justiça segundo: Sócrates, Aristóteles, Platão, Santo Tomás de Aquino e Santo Agostinho.


O  QUE  VEM  A  SER  JUSTIÇA ?

PARA MIM.
É um sentimento que vem de dentro, determinado pelo espírito, fundado em certos casos na razão, mas principalmente na emoção, que nasce no íntimo do ser humano e que se manifesta de dentro para fora. É um elo de harmonização que a moral e a razão estabelecem entre direito e dever. Em resumo, não há justiça exata e alcançada. O que existe é uma aproximação da “justiça”. Há inúmeras definições sobre justiça, mas acredito eu, na minha concepção que, justiça é um sentimento almejado pelo ser humano em face a uma conduta reprovada pela sociedade.

PARA SÓCRATES.
Para Sócrates, o elemento principal para ser alcançada uma justiça seria a moral. A parte culminante da sua filosofia. Sócrates ensina a bem pensar para bem viver. O meio único de alcançar a felicidade ou semelhança com Deus, fim supremo do homem, é a prática da virtude. A virtude se adquiri com a sabedoria. Esta doutrina, uma das mais características da moral socrática, é conseqüência natural do erro psicológico de não distinguir a vontade da inteligência. Grandeza moral e incisão especulativa, virtude e ciência,  ignorância e vício são sinônimos. “Se músico é o que sabe música, pedreiro o que sabe edificar, justo será o que sabe a justiça”.

Sócrates reconhece também, acima das leis mutáveis e escritas, a existência de uma lei natural – independente do arbítrio humano – universal, fonte primordial de todo direito positivo e expressão da vontade divina promulgada pela voz interna da consciência. E finalizando, Sócrates ensina também que as leis injustas devem ser cumpridas pelos cidadãos, argumentando que a desobediência dos bons a uma lei injusta levaria os maus a se justificarem no descumprimento das leis justas.

PARA PLATÃO.
Para Platão, justiça se define em paz social, o bem-estar comum e isonômico da sociedade. Dizia ele que, produzir justiça seria o ser em sua essência estar em harmonia consigo mesmo e com o meio em que vive, ou seja, a natureza. Já a produção da injustiça se dava na falta de harmonia entre os elementos de si e da natureza, e essa desarmonia causava a infelicidade e sentimentos ruins, tal como a injustiça.

PARA ARISTÓTELES.
Para Aristóteles, justiça se subdividia em duas correntes: a justiça distributiva e a justiça cumulativa. A primeira, justiça distributiva, discorre que só existe justiça em um meio social, quando não há desigualdade nessa sociedade. Já a cumulativa prega que para haver justiça em uma sociedade é necessário que haja boa relação entre o povo desse meio social e que seja firmado também um contrato onde deva existir regras que limitaria a conduta dos agentes sociais.

PARA SANTO TOMÁS DE AQUINO.
Para Santo Tomás de Aquino, justiça é a solução dos conflitos humanos. Baseia-se nos sentimentos humanos, e desses sentimentos, se fundamenta principalmente no amor. Uma forma de Justiça é a própria realização e bem-estar do ser humano. Dizia Santo Tomás também que, os dez mandamentos devem ser seguidos para que haja justiça entre os povos.

PARA SANTO AGOSTINHO.
Para Santo Agostinho, a justiça consistiria no respeito à vontade divina, no seguir a Verdade divina e os mandamentos escritos pelo Deus único e soberano, abandonando os desejos da carne e proporcionalmente suas tentações.

Atividade realziada em sala de aula, na UNIDESC,
com o professor Aziel Silveira, ministrando
aula de Filosofia do Direito. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s